10 DIAS DE ORAÇÃO FIDELIDADE DIÁRIA

 

10 DIAS DE ORAÇÃO – PRIMEIRO DEUS NA FAMÍLIA

02/03 – 9º DIA

FIDELIDADE DIÁRIA

RECONHECER A SOBERANIA DE DEUS – “Aquilo que se acha na base da integridade comercial e do verdadeiro êxito é o reconhecimento da propriedade de Deus. O Criador de todas as coisas é o seu proprietário original. Somos Seus mordomos. Tudo que temos foi-nos confiado por Ele, para ser usado de acordo com Sua direção” (O Lar Adventista, p. 367).

A FAMÍLIA DANDO SISTEMATICAMENTE – “‘Cada um de vocês separe uma quantia, conforme a sua prosperidade’ (1Co 16:2). Cada membro da família, do mais idoso ao mais jovem, pode tomar parte nesta obra de beneficência. […] O plano de beneficência sistemática se provará uma salvaguarda a cada família contra as tentações de empregar recursos em coisas desnecessárias, e especialmente se provará uma bênção para os ricos, guardando-os de esbanjarem com extravagâncias. […] “Aprenda que, se quiser possuir paz de mente e o favor de Deus, deve comer, beber e vestir-se para a glória Dele (1Co 10:31)” (O Lar Adventista, p. 368, 369).

PRIMEIRO A VONTADE DE DEUS – “As reivindicações de Deus têm a primazia. Não fazemos Sua vontade quando Lhe consagramos aquilo que resta depois de suprir nossas supostas necessidades. Antes de gastarmos uma só parcela de nossa renda, devemos separar e oferecer a Deus a parte que Ele de nós requer” (O Lar Adventista, p. 369).

O REMÉDIO PARA O EGOÍSMO E A COBIÇA – “Beneficência constante e generosa é o remédio que Deus propõe para os ulcerosos pecados do egoísmo e da avareza. Deus dispôs o plano de doação sistemática para o sustento de Sua causa e para aliviar as necessidades dos pobres e dos sofredores. […] “Deus conhece o perigo que nos rodeia, e nos protegeu com meios para evitar nossa ruína. Ele requer o constante exercício da beneficência, a fim de que a força do hábito em boas obras quebre a força do hábito no sentido contrário” (O Lar Adventista, p. 370, 371).

BOA ADMINISTRAÇÃO – “Muitos, muitíssimos, não se têm educado o bastante para manter suas despesas dentro de sua renda. Não aprendem a ajustar-se a circunstâncias, e tomam e tornam a tomar empréstimos, sobrecarregando-se de dívidas, e consequentemente ficam desanimados” (O Lar Adventista, p. 374). “Todos devem aprender anotar suas despesas. Alguns negligenciam isso como se não fosse essencial; o que é um erro. Todas as despesas devem ser anotadas com exatidão” (Obreiros Evangélicos, p. 460). “Cuide para suas despesas não irem além de sua renda. Contenha seus desejos” (O Lar Adventista, p. 375).

UMA FAMÍLIA CONVIDADA À RENÚNCIA – “Os pais devem aprender a viver dentro de seus recursos. Devem cultivar nos filhos a renúncia, ensinando-os por preceito e exemplo. Devem tornar suas necessidades poucas e simples, a fim de que haja tempo para progresso mental e cultura espiritual” (O Lar Adventista, p. 376).

O CORAÇÃO RENDIDO SERÁ GUIADO – “Não é necessário especificar aqui como a economia pode ser praticada em cada situação. Aqueles cujo coração estiver inteiramente rendido a Deus, e que tomaram Sua Palavra como guia, saberão como conduzir-se em todos os deveres da vida. Aprenderão de Jesus, que é manso e humilde de coração; e ao cultivarem a mansidão de Cristo, fecharão a porta contra inúmeras tentações” (O Lar Adventista, p. 380).

ENSINAR AS CRIANÇAS A DIZIMAR E OFERTAR – “O Senhor não somente requer o dízimo como Seu, mas também nos diz como devemos reservá-lo para Ele. Diz: ‘Honre o Senhor com os seus bens e com as primícias de toda a sua renda’ (Pv 3:9). Isso não nos ensina que devemos gastar conosco mesmo os nossos recursos, e levar o restante ao Senhor, muito embora seja esse um dízimo honesto. Seja a porção do Senhor separada primeiro. As indicações dadas pelo Espírito Santo por intermédio do apóstolo Paulo sobre ofertas apresentam um princípio que se aplica também ao dízimo. ‘No primeiro dia da semana, cada um de vocês separe uma quantia, conforme a sua prosperidade’ (1Co 16:2). Pais e filhos estão aqui incluídos” (O Lar Adventista, p. 389). “Mantenham um pequeno cofre na prateleira ou em algum lugar onde possa ser visto, no qual as crianças possam lançar suas ofertas para o Senhor. […] Assim podem elas ser educadas para Deus” (O Lar Adventista, p. 388).

O MELHOR LEGADO DOS PAIS AOS FILHOS – “O melhor legado que os pais podem deixar aos filhos é o conhecimento do trabalho útil e o exemplo de uma vida caracterizada pela desinteressada beneficência. Por uma vida assim, mostram eles o verdadeiro valor do dinheiro, que só deve ser apreciado pelo bem que pode realizar no suprir as próprias necessidades, e as dos outros, e no promover o avanço da causa de Deus” (O Lar Adventista, p. 390).

O CAMPO MISSIONÁRIO – “O Senhor tem observado todos os aspectos do zelo missionário manifestado por Seu povo em favor dos campos estrangeiros. É Seu propósito que, em todo lar, em toda igreja e em todos os centros da obra, se manifeste um espírito de generosidade no enviar auxílio aos campos estrangeiros, onde os obreiros estão lutando contra grandes desvantagens para comunicar a luz da verdade aos que se acham em trevas” (Conselhos Sobre a Escola Sabatina, p. 136).

“DE TODO HOMEM CUJO CORAÇÃO O MOVER” – “A única maneira que Deus ordenou para fazer avançar Sua causa é abençoar as pessoas com propriedades. Dá a luz do Sol e a chuva; faz a vegetação crescer; dá saúde e habilidade para adquirir recursos. Todas as nossas bênçãos provêm de Suas mãos generosas. Por sua vez, Ele deseja que os homens e mulheres mostrem gratidão devolvendo-Lhe uma parte em dízimos e ofertas – em ofertas de gratidão e ofertas voluntárias” (Conselhos Para a Igreja, p. 279).

BÊNÇÃOS DA ALIANÇA – “Quão grande foi a dádiva de Deus ao homem, e como Lhe deu prazer em fazê-la! Com generosidade que jamais poderá ser excedida, Ele deu, para salvar os rebeldes filhos dos homens e fazer-lhes ver o Seu propósito e discernir o Seu amor. Demonstrarão vocês, pelas suas dádivas e ofertas, que não consideram coisa alguma boa demais para dar Àquele que ‘deu o Seu Filho unigênito’? (Jo 3:16)” (Conselhos Sobre Mordomia, p. 19).

A ÚNICA MANEIRA DE MANIFESTAR GRATIDÃO – “O Senhor não precisa de nossas ofertas. Não podemos enriquecê-Lo com as nossas dádivas. […] No entanto, Deus nos permite demonstrar nossa apreciação de Suas misericórdias pelos esforços generosos para passá-las a outros. É essa a única maneira em que nos é possível manifestar nossa gratidão e amor a Deus” (Conselhos Sobre Mordomia, p. 18).

MOTIVO DE ORAÇÃO –  Ore para que sua família seja fiel em todas as áreas da vida.

#PrimeiroDeus – #rpsp Marcos 8 / O Desejado de Todas as Nações, cap. 14 – #LESAdv

SAIBA MAIS EM

adv.st/10diasoracao